O mundo virou de cabeça para baixo! Após a pandemia todos temos que nos adaptar às novas regras de convivência. E definitivamente o acrílico tornou-se onipresente na reabertura e distanciamento social.

À medida que as empresas e os espaços públicos reabrem em todo o país e no mundo, o acrílico tornou-se o principal material para segurança contra a transmissão do Coronavírus.

Sendo assim, em todo o mundo, o momento está levando a um boom para muitos fabricantes e transformadores do material. Se não fosse um triste motivo, poderíamos ficar felizes com isso. Em alguns países, empresas do setor relatam o aumento de 30% na demanda do acrílico cristal.

E mesmo após a pandemia, fabricantes mundiais têm perspectivas positivas. Segundo a empresa de pesquisa americana Adroit Market Research, a demanda pelo acrílico deve crescer 6% ao ano nos próximos cinco anos, dizem os analistas.

Empresas transformadoras nos Estados Unidos relatam o aumento de 300% nos negócios em acrílico. A empresa Plastic Man Inc, com sede em Las Vegas, diz que 99% dos seus negócios são direcionados a barreiras em acrílico para grandes clientes como Burger King e Mc Donalds, com fila de espera para novas instalações em até 8 semanas.

Concluímos que teremos que aprender a conviver com o vírus até que a vacina esteja amplamente disponível, e isso levou a um grande aumento de consumo de materiais como o acrílico e também outros tipos de plásticos transparentes, destinados a serem transformados em barreiras de proteção, máscaras de proteção, totens e dispenser de álcool gel, cúpulas de intubação, produtos hospitalares, E.P.Is.

Fabricantes e transformadores de acrílico estão contribuindo para que muitas empresas possam reabrir com segurança!