DICAS CASTCRIL – COMO COLAR ACRÍLICO

03 abril 2019

Castcril está lançando a cola cast 320, ideal para acabamentos profissional e de alta qualidade.

Por isso Castcril indica as melhores maneiras de utilização do produto.

As chapas acrílicas podem ser coladas de maneira simples, mas é muito importante que o produto utilizado seja de alta qualidade para que haja uma boa aderência da cola na chapa acrílica.

Para uma boa aderência da cola na peça, a superfície do acrílico deve estar livre de gordura, adesivos ou filme de proteção. Importante ressaltar que nunca deve-se polir as superfícies que serão coladas, pois não possuirão boa aderência e superfície de contato da peça é reduzida.

Cola cast-320 é uma cola fluida, cristalina, transparente, de secagem rápida, para aplicação na maioria das colagens convencionais, na montagem de peças leves e acessórios decorativos em geral e nas colagens técnicas de pequenas áreas que não sofrerão exposição a intempéries ou esforços mecânicos.

Regras básicas de segurança para colagem

As colas para acrílico devem ser utilizadas somente em áreas bem ventiladas, com utilização de máscara e luvas para segurança.

É necessário um aplicador de colas (seringas de preferência de vidro)  com ponta de agulha de aço. Evite contato com produtos de superfície de borrachas. Importante utilização de moldes, grampos e pesos que serão úteis durante a colagem.

A temperatura ideal de trabalho para colagem de chapas acrílicas é entre 20 e 25º C. Não trabalhe em salas com temperaturas abaixo de 15º C ou acima de 37º C e com alta umidade relativa do ar. Trabalhe em ambientes sempre limpos, evitando proximidade com poeiras e fontes de calor como estufa ou chama.

O ambiente ideal é ter uma área isolada do restante da produção, provida de exaustão adequada para eliminar os vapores das colas.

Preparação

Prepare bem a área que será colada – as bordas devem ser limpas após o corte. Bordas queimadas ou lascadas deve ser o resultado de uso de lâmina sem fio durante o processo de corte ou serra. O contato poderá causar o aparecimento de “crazing” ou finos traços esbranquiçados no interior da chapa. Finalize ou retoque todas as bordas ásperas com plainas, freas ou algum equipamento que elimine as ranhuras e consiga um bom acabamento. Se não for possível o acabamento final com estes equipamentos, certifique-se de utilizar uma serra limpa, com fio suave e que não danifique ou queime as bordas das chapas.

As bordas que serão coladas não devem ser polidas, pois o processo de polimento além de impregnar ceras no material, provoca abaulamentos nas bordas das chapas e os resultados são uniões fracas, quebradiças e de má aparência.

Bordas polidas com chama geralmente provocam fissuras finas ou “crazing” quando em contato com as colas. As fissuras também podem aparecer caso as forças internas de fabricação sejam altas. Para eliminar estas tensões, aqueça o pedaço da chapa a ser colada em torno de 80º C. O tempo de aquecimento e resfriamento, em horas, pode ser correspondente à espessura da chapa em milímetros, até a espessura de 6,0 mm. Por exemplo, para eliminar as tensões de uma chapa de 3,0 mm de espessura, deve ser aquecidas por três horas e então resfriada gradualmente em outras três adicionais.

Para chapas finas, o tempo de aquecimento deve ser pelo menos duas horas. Não é necessário aquecer chapas por mais de seis horas. Observe que cada hora de aquecimento necessita do mesmo tempo de resfriamento.

Colagem por capilaridade

A colagem por capilaridade é o método mais comum para união de chapas acrílicas, obtendo uniões resistentes e transparentes. Trata-se de um método fácil de ser utilizado, pois a cola, a base de solvente de baixa viscosidade, escorre entre os espaços e ocupa os interstícios pela ação da capilaridade.

Antes de começar o processo, confirme se as partes a serem coladas se encaixam adequadamente e então utilize fitas adesivas ou gabaritos para afixá-las no local que devem se unir,  mantendo-as no esquadro ou ângulo desejado.

Quando se cola chapas acrílicas por capilaridade, mantenha o local da união em um plano horizontal.

Deixe a cola penetrar entre as bordas por 45 a 60 segundos, para chapas com espessuras menores que 6,0 mm antes de remover os calços. As chapas com espessura mais grossas exigem mais tempo. Após remover os calços aplique uma pequena pressão, entre 50 a 100 g/cm² durante três minutos até a união se fixar.

Caso a cola não tenha escorrido completamente entre os espaços, incline levemente a peça para posição vertical em torno de 1º em direção ao lado externo. Este procedimento deve ajudar o solvente a escoar livremente para os espaços vazios da união, retornando-se posteriormente a peça de volta à posição horizontal.

Embora a colagem ocorra em segundos, deve-se aguardar cerca de três horas antes de dar prosseguimento aos demais processos. A alta resistência da colagem é alcançada no período de 24 a 48 horas, entretanto, a força de união da colagem continuará se desenvolvimento ainda por algumas semanas.

A CAST-320 é ideal para um acabamento profissional, além de ser super econômica. Utilize em seus projetos e surpreenda-se!

Entre em contato com nossos consultores para saber as condições e preços especiais que preparamos para você, e faça logo seu pedido!